2013

 

Bom início de ano, pessoal!

Como estamos todos?

2013, hein? Pois é… ano da serpente… o que quer que isso signifique. Mas, o que trouxemos de 2012? Se me disser que foi um ano do qual prefere esquecer, não serviu de nada. Podia ter dormido ele todo, não? rs.

Para mim foi um ano, principalmente, de descoberta. Foi o ano em que pude conhecer o escritor dentro de mim. Antes disso, ele era apenas uma criança com um sonho. Hoje, ele é um homem… com o mesmo sonho. Mas bem mais próximo deste que em 2011.

No momento estou terminando de trabalhar em um livro, ainda sem nome (tem um provisório, mas deixa para lá) que, se tudo der certo, sairá em breve. E não é que não tenha como não dar certo… irá. É apenas uma questão de tempo.

E para meu blog crgondim, estou pensando em unificá-lo com o da Polímnia Neurastênica. Aliás, acho, sinceramente, que ela precisa de férias. Veio, fez seu papel, e é hora de ir. Então o conteúdo que eu dividia entre este e o outro blog passarão a ser publicados somente aqui.

E para começar, neste primeiro post do ano… que tal uma historinha?

Olha, minha proposta é sempre de algo interativo, mas infelizmente poucos se prestam a participar. É tão simples… é só criar!! E para escritores, CRIAR não deveria ser algo trabalhoso, mas prazeroso.

ENTÃO DEIXEM DE PREGUIÇA e vamos participar, OK!?

A proposta é a seguinte… Eu dou prompts e o primeiro escreve algumas linhas com as ideias dadas. Não precisa ser muito. Duas linhas bastam. Se achar que precisa mais, ok. Depois eu apareço e dou mais um prompt e o próximo a escrever deverá continuar a história adicionando a nova dica. E assim vai.

O que me dizem!?!?!?

Preparados!?!? Soltem a imaginação. Façam sentido, ou não, mas escrevam. Não se podem, não se censurem nem julguem/critiquem quem escrever antes de vocês, ok?

Vamos lá!!!

Eu darei os dois primeiros prompts (personagem principal e história) e escreverei umas linhas. Depois darei mais outro prompt e esperarei que escrevam algo. OK!?

Se a ideia PEGAR, transformo isso num jogo com direito a prêmio.

VALENDO!!!

Personagem…

– alguém que acredita em reencarnação.

História…

– envelope lacrado.

VAI!

Anúncios

26 pensamentos sobre “2013

  1. Laurêncio guardava um envelope deixado por seu avô para seu pai, mas que carregava uma data borrada no canto inferior esquerdo: 11/12/13, 14:15. Parecia piada e, por isso, nunca falara com ninguém sobre o dito objeto.

  2. Próximo prompt…
    De história.
    – seus pais não eram seus pais.

    Como adicionar isso na história?
    Lembrando que eu fui meio sabidinho ao deixar de fora o “acredita em reencarnação”, mas que isso deverá aparecer ainda.

  3. Katerine chega em casa depois de um longo dia de trabalho e , como de costume,vai até a sua estante procurar o livro que estava lendo.Vai até sua poltrona e, assim que se senta, depara-se com uma única página manchada do livro.Katerine abre o livro rapidamente e , quando chega na página, encontra um envelope lacrado escrito com a letra de seu falecido pai.Surpresa com o achado ela o abre e começa a ler.Terminada a leitura, ela descobre que seu falecido pai não era realmente quem dizia ser, ou seja, seus pais não eram seus pais.Abalada com a descoberta, Katerine abaixa a cabeça e começa a pensar: ”Será que meus verdadeiros pais estão vivos?”,” Se estiverem mortos, há alguma maneira de reencarná-los?”.Katerina, uma mulher sã,nuna imaginaria esse tipo de coisa ,entretanto, o ocorrido fez ela mudar de opinião de maneira tão drástica que ela passou a acreditar em reencarnação.

  4. Passados vários dias depois de ter aberto a carta, Katerine começa a pesquisar nos inúmeros arquivos do seu padrasto, aquele que até então ela considerava ser seu verdadeiro pai, de modo a encontrar alguma forma de cumprir o que havia prometido no dia em que soube sobre seus pais.Horas depois , temendo não encontrar mais nada, Katerine decide procurar no antigo escritório de seu pai localizado na velha estrada fechada.Chegando no local, ela encontra a porta trancada e sem saber onde poderia estar a chave.

  5. Farei essa…

    Katerine, sem conseguir abrir a tal porta, foi à cidade tentar conseguir um chaveiro que a ajudasse. A cidade, que era pequena, como em toda cidade assim, já se ouvia cochicho aqui e ali sobre o conteúdo da carta. Quem teria espalhado se ela não havia contado para ninguém?

  6. Pensou ela que poderia ter alguém que também sabia da carta de seu pai.Saindo do chaveiro Katerine resolve voltar para casa e esperar enquanto a chave esta ficando pronta.Chegando em casa ela percebe a porta entreaberta e pegadas pelo chão.Achando estranho o que tinha acabado de ver ela entra cautelosamente na sala a procura de algum estranho, chegando na porta do quarto onde ela guardava seus livros percebe um vulto perto da janela.Katerine pensa rápido e pega o primeiro objeto que vê, um antigo cinzeiro de sua mãe, e entra de súbito no quarto.Para surpresa de Katerine diante dela está um homem encapuzado, barba e cabelos grisalhos e um estranho hábito de passar a língua sob os lábios, algo que passara despercebido pelo olhar detalhista de Katerine.

  7. Mais cartas…

    Reforçando… sempre que eu sortear uma carta dourada (eles chamam de dourada, mas nem é) é algo para ser aplicado à personagem principal, neste caso, à Katerine, e não a outro. E quando sorteio cartas “cobre” (que tb não é cobre), é para ser aplicado à trama.

    Vamos ver se terminamos essa história até o FDS, ok? Quando eu der o sinal, o próximo a escrever deverá dar um desfecho. Mas, por enquanto, vamos continuar a criar conflitos e tentar resolver um aqui e outro acolá.

    Próximas cartas…

    Para a Katerine:
    – inventor (hahahah, se vira!!)

    Para a trama:
    – pedido de desculpas atrasado

    Ready!!! GO!!!

  8. Katerine assustada perguntou ao homem encapuzado qual era o seu nome.Com a voz trêmula ele responde:”Laurêncio, um velho inventor que trabalhou com seu falecido pai”.Ao ouvir o que o homem acabara de dizer Katerine tenta imaginar se ele tem alguma relação com a mensagem da carta.O homem continua, com a voz um pouco trêmula dessa vez :”Eu vim aqui para fazer um pedido de desculpas atrasado”.”O motivo é que seu pai me pediu para construir um mecanismo que, de alguma maneira, reencarnasse as pessoas. E demorei todo esse tempo fazendo-o, mas vejo que seu pai não está mais entre nós, ou seja, não posso mais entregar-lhe o pedido”.Katerine , espantada com o que acabara de ouvir, diz : ”Eu aceitarei o pedido no lugar dele!!!”

  9. UAHUAHAUHAUHAUHA

    Filipe, se vc fez outro, então coloca aí e me diz qual prefere que fique. Quando disse que não precisava era pra que não tivesse o trabalho de fazer outro, não para cortar seu barato.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s